#crédito para construção

Opções de financiamento da obra e de material de construção.

Conheça as 11 principais opções de crédito para construção e reforma
Conheça as 11 principais opções de crédito para construção e reforma

05/04/21 às 18:02

Conheça as 11 principais opções de crédito para construção e reforma

No Brasil existem poucas linhas de crédito para construção e reforma de casa, porém, mesmo assim, existem algumas boas opções. Entretanto. seja por falta de pesquisa ou por comodidade, as pessoas acabam utilizando modalidades mais simples, porém caras. Entre essas estão o cartão de crédito, o cheque especial e o empréstimo pessoal. Apesar desse cenário, ainda existem opções eficientes para apresentar aos clientes de arquitetos e designers de interiores. Nós já explicamos:

1- Creditas Reforma

Essa é uma opção completa, pois cobre tanto o material de construção, como a mão de obra, itens de decoração, móveis, eletrodomésticos e qualquer outro custo relacionado a reforma. Além disso, a taxa de juros é baixa. Realizando um empréstimo com o imóvel ou automóvel como garantia, a Creditas consegue taxas a partir de 1,15% ao mês, além de 20 anos para pagar. É disparada a menor taxa do mercado.

2- Crédito Imobiliário para Construção Bradesco

O produto do Bradesco é destinado à construção de imóveis. O banco oferece parcelamentos de 25 anos e com taxas de juros menores que 1% ao mês. Com essa linha, o cliente consegue financiar até 70% do valor da obra, pois um dos pré-requisitos para solicitar é que a obra precisa estar 30% concluída. As parcelas mínimas são de R$ 200,00 e é permitido o uso do FGTS, atendendo-se alguns requisitos do banco. O processo de contratação envolve algumas burocracias, como o pagamento de uma taxa de estudo de viabilidade, o pagamento da primeira parcela do seguro habitacional e da taxa de registro do contrato no cartório. Para financiamentos acima de R$ 950 mil e até 5 milhões não é permitido o uso do FGTS.

3- Construcard

O cartão Construcard é uma das maneiras mais conhecidas para financiar a reforma. É uma linha de crédito feita para comprar material de construção em lojas credenciadas pela Caixa Econômica. Em contrapartida, não é possível arcar com despesas de serviços. Com o cartão, o cliente tem o dinheiro disponível para utilizar nos estabelecimentos. Esse crédito é liberado colocando uma garantia na operação, como aval, automóvel, caução de depósito/aplicação financeira ou imóvel. É possível conseguir até 240 meses para pagar, com taxas de juros a partir de 2,5%.

Os requisitos para solicitar o cartão são:

Ter uma conta corrente pessoa física na Caixa

Ter mais de 18 anos ou ser emancipado

Passar nas avaliações de risco de crédito e de cadastro da Caixa

O processo de contratação é em 3 passos: Apresentação da documentação: é preciso levá-los até uma agência da Caixa; Assinatura do contrato: depois de aprovado e assinado o contrato, você pode receber o cartão em sua casa, se preferir. Desbloqueio: no dia seguinte a assinatura, o cartão é desbloqueado e a pessoa pode usar na rede de lojas credenciadas durante seis meses.

4- Crédito para material de construção Banco do Brasil

Semelhante ao Construcard, o produto do Banco do Brasil é uma opção disponível para correntistas. Na área de reforma, o crédito só é válido para compra de materiais de construção. Além disso, é possível financiar outros bens como eletroeletrônicos turismo, saúde e beleza. O cliente pode fazer uma simulação no site, conseguindo uma quantia máxima de R$ 50 mil, e até 4 anos e meio para quitar o empréstimo. As taxas de juros ficam em torno de 3,7% ao mês.

5- Crédito para construção e reforma na Caixa Econômica

A Caixa também oferece um crédito para construção e reforma que é destinado à empresas privadas. É possível financiar de R$ 15 mil até 80% do valor da obra. Nessa modalidade, é possível parcelar os débitos em até 15 anos. Para proporcionar isso, o banco usa a alienação fiduciária do imóvel como garantia do financiamento.

6- Sicredi

O Sicredi se destina somente a seus associados (trata-se se uma cooperativa de crédito) que desejam adquirir materiais de construção ou precisam pagar mão de obra para reformar ou construir um imóvel. O pagamento pode ser feito em até 60 meses e o montante disponibilizado está sujeito às políticas da instituição, que verificará a capacidade de pagamento do contratante do empréstimo. A forma de pagamento pode ser tanto parcelada como de uma única vez, e os valores são debitados da conta corrente de quem usa o financiamento.

7- Cartão de Crédito

Excelente como meio de pagamento para parcelar as compras em lojas, não tão bom como linha de crédito. A dívida do cartão de crédito é uma das principais vilãs dos brasileiros, responsável pelas despesas em aproximadamente 44% das famílias brasileiras, segundo a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) de julho de 2017. Apesar de oferecer diversas vantagens, como clube de benefícios, 40 dias para pagamento, nada disso será bom em caso de atraso na quitação da fatura. Se isso acontecer, o cliente entra no rotativo, modalidade com as taxas mais altas do mercado, cerca de 14% ao mês em média.

8- Cartão de loja de construção: Celebre Leroy Merlin, CredCompras C&C e Cartão Telhanorte

Como dissemos, os cartões de crédito possuem juros altos. Porém, existem modelos com taxas de juros mais baixas para compras nas lojas vinculadas. Contudo, pode não ser uma boa saída, pois o cliente adquire mais um cartão de crédito e corre o risco de se descontrolar financeiramente. Apesar de ser recomendado para uso dentro das redes, nada impede que o consumidor utilize-o em outras lojas. O Cartão Celebre!, da rede Leroy Merlin, proporciona 24 meses para pagar, com taxas de juros de 1,99% ao mês. O Cartão Telhanorte, que também disponibiliza 24 meses para pagamento, com juros de 2,99%, oferece uma série de descontos nas lojas. Por último, o CredCompras, meio de pagamento da C&C – Casa e Construção, que é destinado exclusivamente às pessoas jurídicas. Como não possui informação de taxas no site, os interessados devem consultar diretamente nas lojas.

9- Empréstimo Consignado

Essa linha de crédito é destinada a funcionários públicos, trabalhadores do setor privado, além de beneficiários do INSS. Isso acontece porque a parcela é descontada diretamente da folha de pagamento e esse público tem essa renda garantida. O empréstimo consignado possui taxas interessantes, principalmente para servidores públicos, cerca de 1,9% ao mês em média. Já funcionários que trabalham com carteira assinada em empresas privadas conseguem taxas médias de 3,0% ao mês. Essa alternativa é vantajosa caso a prestação caiba no planejamento financeiro da família. Você deve consultar seu banco para ver a possibilidade de fazer um vinculado ao seu salário atual.

10- Empréstimo Pessoal

A modalidade de empréstimo pessoal possui taxas mais altas do que as outras citadas, cerca de 7% ao mês. No entanto, pode ser uma opção a ser considerada para uma reforma ou construção. A sua utilidade como uma origem de recursos pode ser vantajosa para determinados públicos. Por exemplo, pessoas que não têm carro ou casa para serem usados como garantia e, assim conseguir taxas mais baixas. Também não se enquadram em uma categoria que possa solicitar um consignado. Contudo, por se tratar de taxas bem elevadas, é essencial avaliar o custo final dessa operação e comparar os valores em diferentes instituições.

11- Cheque Especial

O cheque especial é algo que deve ser usado, exclusivamente, para emergências. Com taxas médias que ficam próximas dos 13% ao mês, pode prejudicar seriamente o orçamento familiar se usado de forma incorreta. Por estar junto ao valor disponível na conta-corrente, muitas pessoas tratam o cheque especial como um complemento da renda. A dívida dessa modalidade chega a quadruplicar no período de um ano. Portanto, só utilize em caso de imprevistos que possam ser cobertos rapidamente.

Comparando as diferentes modalidades

Como existem poucas linhas específicas para crédito para construção e reforma, muitas pessoas optam por combinar duas ou mais linhas, dentre as citadas, para alcançar o objetivo desejado. Na hora da escolha, o cliente deve considerar preços, prazos, Custo Efetivo Total (CET) da operação e tentar optar pela modalidade mais completa. Com isso, evita se enrolar com mais de uma instituição e centraliza os processos.

É importante fazer um planejamento da obra para saber tudo o que será necessário e conseguir avaliar quais são as melhores condições de pagamento. A mão de obra, por exemplo, nem sempre pode ser paga com cartão de crédito e, devido a isso, pode valer a pena solicitar um empréstimo, conseguindo um valor maior e dispondo de todo o dinheiro nas mãos para se organizar e conseguir um desconto, fazendo as compras à vista.

Esse post foi escrito por Stella Mello, coordenadora do segmento de Reformas da Creditas, maior plataforma de empréstimo com garantia do Brasil.

Fonte: Matéria publicada no site https://www.vivadecora.com.br/pro/financas/credito-para-construcao-e-reforma/

Conheça a R&O Urbanismo
Conheça a R&O Urbanismo

A R&O Urbanismo é uma empresa voltada para o desenvolvimento de empreendimentos de sucesso, principalmente no segmento popular.

Últimas Notícias
Homepay: o novo aplicativo para o seu terreno R&O

Um APP exclusivo para consulta e gestão das informações do seu lote

Fique por dentro

Fique por dentro

Não perca nenhuma novidade. Cadastre-se e receba todas
as notícias sobre a R&O no seu e-mail.
Loading Icon